Chamada para servir

A Rainha, líder suprema da Igreja de Inglaterra, escreveu aos anglicanos ortodoxos a dizer que compreende as suas “preocupações”.

Isabel II escreveu várias cartas de apoio aos líderes do movimento tradicionalista anglicano que é contra as relações entre de pessoas do mesmo sexo e a ordenação de padres homossexuais. “Compreendo as preocupações” com o futuro da igreja anglicana, escreveu a Rainha numa missiva, citada pelo Daily Telegraph.

A monarca, de 83 anos, que é também a líder da Igreja de Inglaterra, enviou ainda os seus melhores desejos para o almoço que ontem decorreu, em Londres, com o objectivo de lançar uma nova aliança entre paróquias evangélicas e anglo-católicas da Grã- -Bretanha e da Irlanda.

O apoio da Rainha aos dissidentes anglicanos que no ano passado formaram, em Jerusalém, a Fraternidade dos Fiéis Anglicanos, surpreendeu até os próprios. “As cartas são muito reconfortantes”, disse um líder evangélico, citado por aquele diário britânico. A Fraternidade dos Fiéis Anglicanos tem sido acusada pela corrente mais liberal de ser homofóbica e de estar a criar uma divisão dentro de uma igreja com 80 milhões de seguidores em todo o mundo.

“A homofobia é um mal moral e social tal como o racismo. Apelo ao bispo que se arrependa da sua homofobia pois o seu preconceito vai contra a doutrina cristã da compaixão”, disse Pater Tatchell, defensor dos direitos dos homossexuais, em resposta às declarações do bispo de Rochester.

Michael Nazir-Ali, citado pelo jornal Sunday Telegraph, apelou aos homossexuais que se arrependam e disse que a Igreja de Inglaterra tem que seguir o ensinamento bíblico que diz que o casamento só deve acontecer entre um homem e uma mulher. Os anglicanos permitem que os padres se casem, mas com mulheres, não com pessoas do mesmo sexo.

A grande divisão entre as correntes liberal e tradicionalista deu–se com a ordenação, em 2003, do reverendo Gene Robinson, bispo da diocese de New Hampshire que é abertamente homossexual. A diferença de pontos de vista em relação a esta matéria levou os bispos mais ortodoxos a boicotarem no ano passado o tradicional encontro de anglicanos, a conferência do Lambeth. E a organizarem um evento paralelo em Jerusalém.

Vários líderes da então criada Fraternidade dos Fiéis Anglicanos escreveram à Rainha a lembrar-lhe o seu papel enquanto líder suprema da Igreja de Inglaterra. Isabel II respondeu agora a dizer que compreende as suas inquietações. A Igreja Anglicana é a igreja cristã estabelecida em Inglaterra. Fora dela é chamada Igreja Episcopal, principalmente em países como os EUA e a Austrália. Em 1534 a Igreja de Inglaterra separou-se da Igreja Católica, por iniciativa do rei Henrique VIII, que foi excomungado pelo Papa depois de pedir a anulação do seu casamento com Catarina de Aragão.

Fonte: DN.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: