Todas as coisas

 

 

“Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece. Todavia fizestes bem em tomar parte na minha aflição.” (Carta aos Filipenses 4:13-14)

 

O apóstolo Paulo escreve aos cristãos de Filipos proclamando a fé na fidelidade de Deus em Cristo. Trata-se de uma afirmação muito forte. Posso “todas as coisas”. Esta inclusão total revela que não há limites à fé. Ou então a fé não seria a fé bíblica que conhecemos, mas outra coisa qualquer.

Contudo, é curioso verificar como logo de seguida o mesmo S. Paulo acrescenta que os cristãos filipenses fizeram bem em tomar parte na sua aflição. Sim, os crentes passam por aflições, como já o salmista David bem sabia, e por isso asseverava: “Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas” (Salmo 34:19).

Ou seja, a nossa fé está colocada em Deus, mas Deus usa pessoas (normalmente aqueles que têm uma relação com Ele) para serem as suas mãos e os seus pés, no sentido de responder à necessidade e aflição do seu irmão e do seu próximo.

Embora Deus, na sua soberania, possa usar anjos, a Natureza, as circunstâncias ou o que quer que seja para estabelecer o seu propósito, o seu prazer está em usar homens e mulheres.

Mas há ainda outra razão imperativa para sermos as ferramentas divinas na resposta à aflição dos justos. É que, ao fazê-lo, estamos a “chamar” a bênção do Pai sobre a nossa própria vida. E isso é sábio.

B. L. 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s