Chamada para servir

Pregar sem triunfalismo

 

O pragmatismo é o calcanhar de Aquiles dos pregadores movidos pelo triunfalismo. Não basta pregar. Precisam “agitar” a assistência e mostrar os resultados da pregação. Caso contrário, se nada “acontece”, estariam passando a imagem de fracassados.

Sob essa óptica, os profetas do Antigo Testamento estariam reprovados. Até Jesus não passaria na “prova”. Depois de tanto pregar, o resultado foi o aparente fracasso de sua condenação, embora saibamos, hoje, que ali estava a nossa maior vitória.

O nosso papel é pregar a tempo e fora de tempo e não “vender” a ideia que nós mesmos produzimos resultados. Quem os realiza é Deus, segundo o beneplácito de sua vontade. Se tivermos pregado todo o conselho de Deus, isso é suficiente.

Abandonemos essa obsessão por “balançar a roseira”, “quebrar tudo” etc., etc. A Palavra, por si só, não volta vazia.

 

Geremias Couto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: