“Senti mesmo a mão de Deus a proteger-me!”

sim e amen

Hoje, na Celebração de Domingo, reflectimos sobre as promessas de Deus. Foi um tempo muito abençoado na presença do Senhor.

Falámos dos atalhos religiosos para alcançar as promessas e do tempo de Deus. Porque nem sempre sabemos pedir bem? Para quem são as promessas divinas? Porque Deus nos chama “filhos da promessa”?  As promessas de Deus merecem crédito? Qual é o propósito final do cumprimentos das promessas?

Jesus disse, em Lucas 11:11-13: “E qual o pai de entre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? Ou, também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?” O que significa o pão, a pedra, o peixe,  a serpente, o ovo e o escorpião?

Tempo ainda para o “Momento com…”, neste caso Diana Munoz, uma luso-colombiana da nossa comunidade que quis partilhar com a igreja a protecção de Deus na sua vida. Leia aqui a notícia do sinistro. 

Embora os jornais dissessem que ninguém se encontrava no prédio, no momento em que um raio destruiu um apartamento do mesmo, a verdade é que Diana Munoz estava em sua casa, no mesmo edifício (era a única pessoa que se encontrava no prédio, ao tempo), sentiu o impacto, o estrondo e entendeu claramente que a mão de Deus a protegeu. “Hoje podia não estar aqui”, disse, “senti mesmo a mão de Deus a proteger-me.”

diana1  

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s