Primeiros socorros para corações magoados

 

 

  1. Mantenha-se calmo. “Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus”.
  2. Aplique pressão directa de compreensão sobre a ferida. Que foi que causou o acidente? Poderia tê-lo evitado? Como se sente a parte infractora? E se as coisas fossem ao contrário?
  3. Lave a ferida com amabilidade para remover toda a rigidez e espírito de vingança.
  4. Cubra-a com o unguento do amor. Isso protegê-la-á de das infecções do ressentimento e amargura.
  5. Ligue o ferimento com perdão. Isso mantê-lo-á fora de vista, até que a ferida fique curada.
  6. Não arranque a crosta. Levantar o assunto reabrirá a ferida. Existem ainda perigos de infecção que podem provocar morte espiritual.
  7. Precavenha-se contra a auto-comiseração dolorosa e melindrosa. Muitas vezes referidas como sendo dores de retirada, à medida que o sintoma está puxando algo dos outros, especialmente aquilo que inflige o ferimento. O remédio é: aceitar as desculpas.
  8. Receita. Tome uma dose abundante de antibióticos da Palavra de Deus várias vezes ao dia, usando sempre a oração. Isto tem um efeito calmante e é um bom analgésico.
  9. Mantenha-se sempre em íntimo contacto com o grande médico. Dependa da sua força, alegria e paz, de forma a que isso possa ajudá-lo durante a convalescença.
  10. A recuperação total é alcançada quando o paciente é restaurado a uma completa comunhão e harmonia, especialmente com a parte infractora.

 

Fonte: George Verwer, “Não voltar atrás”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s