Chamada para servir

o-maior-desaf-da-reforma

Tema da nossa celebração de hoje, no início deste ano em que se comemoram 500 anos sobre a data da Reforma (1517-2017).

A dinâmica de renovação constante da Igreja, revela o seu carácter de peregrina na terra. A Igreja deve viver em tendas e não em palácios, deve ser nómada e não sedentária, deve ser dinâmica e não estática, deve ir ao encontro das pessoas e não esperar que as pessoas venham até ela, deve servir e não ser servida, fazer diakonia, à semelhança do “filho do homem” que “não veio para ser servido mas para servir”.

As raízes da Igreja não estão plantadas na terra mas no céu, o que significa que está sempre a caminho, à semelhança do arraial e tabernáculo hebraicos durante os anos em que o povo da Aliança deambulou pelo deserto do Sinai.

Procuremos renovar-nos a cada dia. Os reformadores do séc. XVI tinham razão: a Igreja precisa ser renovada a cada dia.

“E vos renoveis no espírito da vossa mente” (Efésios 4:23).

“E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou” (Colossenses 3:10).

“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:1,2).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: